Início » Reportagens Especiais » A virada empreendedora 2014 – parte I

A virada empreendedora 2014 – parte I

10306815_812876048744176_1524113074_n

Depois de 24 horas ininterruptas de atividades, mais de uma centena de palestrantes e sete arenas de conteúdo diferentes, a IV Virada Empreendedora termina com a sensação de deixar o Brasil um pouco mais empreendedor, colocamos aqui alguns insights do primeiro dia da virada.

A IV Virada Empreendedora terminou debaixo de aplausos, gritos e até lágrimas de emoção entre as mais de 300 pessoas que assistiram o encerramento do evento no auditório da FGV, em São Paulo. Mais do que a satisfação declarada, os aplausos indicavam que o virada conseguiu cumprir seu papel de tornar o Brasil mais empreendedor. Afinal, foram 24 horas de programação ininterrupta, mais de uma centena de palestrantes e 1.500 participantes que vieram para aprender e debater sobre os mais diversos temas relacionados ao universo empreendedor.

Organizado pela Rede Mulher Empreendedora (portal de apoio a mulheres de negócio) e pelo NA THEIA (rede de empreendedores), a virada tinha sete arenas com diversos conteúdos. Como muitas arenas aconteceram simultaneamente, não foi possível acompanhar tudo. Porém, separamos alguns ensinamentos interessantes.

A abertura da arena inspiração aconteceu com a palestra da jornalista Ana Paula Padrão que contou de sua história e falou sobre a sua definição pessoal de sucesso. Em paralelo, a arena cujo título era “Sua Empresa Vai Virar”, o palestrante João Kepler falava sobre a importância da presença digital para empresas e empreendedores. Durante a sua apresentação, Kepler instigou os participantes a fazer um teste simples que pode ser feito agora mesmo.

Digite o seu nome ou o nome da sua empresa no Google e veja o que aparece. Depois, faça o mesmo na pesquisa de imagens. Antes de checar o resultado, que tal pensar numa estratégia de conteúdo para sua marca aparecer para clientes, consumidores, parceiros, fornecedores e todos os públicos de interesse?

Logo na sequência e na mesma arena, a consultora Roberta Omeltech falou sobre a importância de manter a administração financeira em dia. “Mais vale uma empresa enxuta com uma boa situação financeira do que uma empresa grande com muitos problemas”, expôs. Ainda segundo ela, existem pelo menos sete pontos comportamentais que todo o empreendedor deve ter para administrar bem suas finanças. São eles:

  • Organização
  • Planejamento
  • Disciplina
  • Sonhos e metas
  • Foco
  • Mudança de comportamento
  • Dedicação

 

Na arena Startup Run, a professora Martha Terenzzo, falou sobre a importância de construir marcas fortes para uma startup e também sobre conceitos chaves como branding, marcas e identidade. “Pense não apenas no PROPÓSITO do seu negócio, mas também no PROPÓSITO para quem compra seus produtos e serviços”, afirmou. A pergunta que pode te ajudar a pensar antes de responder esta questão é: “qual é a paixão que move a minha marca?”.

De maneira complementar, Fernando Palacios falou sobre como montar um Storytelling para startups usando uma metodologia que ele organizou chamada de topografia de interesses. Você saberia contar a história da sua startup?

O palestrante Marcelo Vitorino fez uma das apresentações mais provocadoras da Virada Empreendedora. O tema da palestra foi Do Crime ao Empreendedorismo. Com dados relevantes, ele mostrou as características da mente criminosa. O resultado foi surpreendente. Eureka! As características da liderança criminosa são idênticas as do empreendedor de sucesso. “A essência da liderança não escolhe o hospedeiro”, expôs. Por fim, concluiu sua linha de raciocínio, falando sobre a importância de oferecer oportunidades reais para o desenvolvimento das lideranças nas áreas periféricas de baixa renda.

Ainda no primeiro dia, duas advogadas fizeram as palestras que geraram o maior número de questões, perguntas e dúvidas na plateia da arena ‘Sua Empresa Vai Virar’. Prova de que as questões legais abordadas por ambas são um Calcanhar de Aquiles na administração empreendedora. Vale a pena se questionar se esta realidade se aplica a sua empresa.

Denise Delboni começou falando sobre a questão dos profissionais empregados versus empregados terceirizados e os cuidados que devem ser tomados na hora da contratação. “Os dois problemas da terceirização são: a responsabilidade compartilhada e a cultura de empresa estrangeira. Fora isso a terceirização é interessante”, afirmou Denise. Depois da sua palestra choveram dúvidas sobre questões legais referentes ao tema abordado e a outros temas semelhantes.

O número de dúvidas da plateia foi tão grande que quase atrasou a palestra que aconteceu na sequência que foi sobre a importância de proteger a marca do seu negócio. A palestrante foi a advogada Fernanda Rosa Picose, especialista em Direito Imaterial. Numa rápida pesquisa, Fernanda pediu para quem tivesse uma empresa aberta que levantasse a mão. A maioria levantou. O mesmo aconteceu quando Fernanda perguntou qual das empresas tinha um site e uma marca pronta. Porém, menos de 2% da plateia levantou o braço quando foi perguntado se a marca da empresa estava registrada. E a sua empresa? Tem uma marca legalmente registrada? Fica (mais) uma dica imperdível da Virada Empreendedora.

No próximo post falaremos mais sobre o segundo dia da IV Virada Empreendedora.

O blog da PrintBros participou da IV Virada Empreendedora a convite da curadora Cassia Aulísio da e-Abillity Consultoria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: